sábado, 23 de janeiro de 2010

Refletindo...




No dia 21/01 fiz 1 mês de agência, nossa o tempo voou, deve ser por causa dos muitos feriados que teve nesse período. Bom, já comecei a escrever várias vezes pra postar aqui... escrevia mas não publicava... sabe por que? Porque eram só reclamações... coisa mais chata. Mas enfim, pra demonstrar meu estado de espírito nesses dias, vou colocar o que escrevi esses dias atrás:



“Difícil...


Está muito difícil no trabalho, mais do que eu poderia imaginar... Tenho passado muito nervoso, em quase todos os dias... é tão estressante tudo por lá, que parece que a qualquer momento vai explodir uma bomba por ali, então fico naquela apreensão o tempo todo. Ninguém merece isso.


Eu sempre ouvia falar que trabalho em banco é complicado, que é muita coisa, mas não fazia ideia que era desse jeito. Fora que o “treinamento” de 2 semanas não serviu de quase nada, foi uma enrolação, isso sim. Um tempo perdido, que poderia ter sido melhor aproveitado com coisas mais práticas, coisas que realmente usamos no dia-a-dia na agência. Cheguei sem saber absolutamente nada, mas imaginei que teria uma pessoa que ficaria só me ensinando nas primeiras semanas. Caí do cavalo, nada disso. Já me colocaram na fogueira, maior loucura, nunca vi isso. Ter que aprender na frente do cliente. Ah nem vou detalhar tanto, mas é muito estressante mesmo, de ficar doido.


Fora o horário, outra desilusão. Quando fiz o concurso imaginei que trabalharia as 6 horas determinadas no edital... até parece! No primeiro dia me falaram que eu não poderia fazer horas extras no período de experiência, mas isso já caiu por terra. Chego todos os dias as 8:45 e vou embora as 18:00 ou quase isso. O que eu não posso é ganhar as horas extras, isso sim! Porque trabalhar dobrado eu não só posso, como devo. Meu horário teoricamente é das 10 as 16. Nos primeiros dias estava chegando umas 9:30 e saindo umas 16:30 e já percebi vários e vários “olhares tortos” na minha direção. Depois fui entendendo que é um crime você fazer o seu horário, que mesmo que não tenha mais serviço (já aconteceu), deve ficar até mais tarde “pra ficar bonito na fita”, affffe, que palhaçada.


Hoje só me liberaram pra ir almoçar as 15:00, eu já não estava mais agüentando. Fiquei muito brava, acho falta de respeito.


Ahhh sei lá. Que chatice ficar reclamando, eu sei. Mas desde que comecei a trabalhar, me prontifiquei a falar sobre o trabalho aqui nesse blog... e o que tenho pra falar no momento é isso. Faz dias já que queria ter escrito, mas a correria é tanta, o cansaço é tanto, que fui sempre deixando pra depois...”.


Então... a coisa tá punk!


Mas passou 1 mês né...

Sobrevivi?

Sim.

Então é por aí.


Minha meta agora é aprender, aprender, aprender. E administrar o estresse, a pressão, o nervosismo dos clientes, dos colegas de trabalho e o meu próprio. E ir levando. Depois que tiver aprendido mais um pouco as rotinas, espero ter desenvolvido também mais jogo de cintura nos atendimentos, nas situações delicadas e difíceis que aparecem TODOS os dias. Pra só daí começar a me preocupar com metas de vendas e tal.


Ahhh já cheguei a pensar desesperadamente em estudar pra outros concursos... pra trabalhar em algo mais simples, mais light... quero tranqüilidade na vida! :D Vida de bancária não é moleza não, muito pelo contrário. Mas por enquanto não dá pra estudar... estou super chateada que amanhã nem vou fazer a prova do concurso da Copel... pensei muito e resolvi que não vale a pena pois não tenho chance nenhuma sem ter estudado, vou me desgastar a toa... Logo esse concurso da Copel, minha paixão... :(


Mas olha, pensando friamente, acho que eu estava precisando disso tudo acontecendo, sei lá... pra eu dar valor nas coisas, ou mais valor. Se eu tivesse tudo de moleza, se já tivesse ficado na minha cidade pra começar, e tudo o mais, talvez não daria tanto valor né? Imagina, eu nunca tinha andado de ônibus pra ir trabalhar, nunquinha! Porque sempre ia a pé, pois os locais eram perto. Aliás, quase nunca andei de ônibus na cidade, coisa rara. Então agora tenho vivido uma outra realidade... Imagina, fiz o concurso achando que ia trabalhar 6 horas por dia, que ia poder fazer mil coisas durante o dia com o tempo livre e tal, mas na realidade estou gastando umas 14 horas por dia com o deslocamento e o trabalho...


Mas tenho muita esperança de dias melhores! Ah se tenho!!!




sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

2010! Viva!!


Feliz Ano Novo a todos!!!!

Que o ano de 2010 seja cheio de realizações, com bastante estudo, trabalho e também diversão né?! Principalmente! Hahaha :D Vamos que vamos!