sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Saiu edital do concurso da Receita Federal - Desabafo


Ontem saiu o edital para o cargo de Analista-Tributário da Receita Federal do Brasil (ATRFB). O meu concurso dos sonhos.

Fiz estágio por 2 anos na Receita Federal, só não fiquei mais tempo pois era o tempo máximo permitido para estágios. Eu adorei o local, o ambiente, as funções. E desde que saí de lá, falei para o pessoal que iria voltar como concursada!

Então meu desejo não é somente pelo salário maravilhoso do cargo (mesmo porque o de Auditor é maior ainda o salário, mas eu coloquei na cabeça que queria ser Analista, pois enquanto estava lá achava que seria uma função que combinava mais comigo, além de não correr o risco de trabalhar nas fronteiras, função nada fácil).

Ontem, após ver o edital, fiquei em choque durante todo o dia. E continuo assim, meio depressiva, nem sei explicar direito. Vejo que meu sonho está cada vez mais distante de mim.

Não digo isso pela concorrência, pois isso não me assusta nem nunca assustou. Mas pelas minhas atitudes mesmo. Ou pela falta delas... Sou minha maior concorrente, essa é a verdade. E de uns tempos pra cá venho jogando contra mim o tempo todo.

Já falei em outros posts aqui no blog, que me sentia perdida, sem direção. E a verdade é que mesmo tentando, não consegui me encontrar. Não consegui acender aquela chama interna que te joga de cabeça na batalha. Não tomei a decisão. Essa é toda a verdade. Não tomei de verdade a decisão.

Saí ano passado do emprego, pensando que iria estudar como uma louca. Mas adivinha?

E acho que isso é o que mais pesa. É saber que tive todo esse tempo para estar me preparando. Era pra estar a ponto de bala para esse concurso. Mas nada aconteceu, mal estudei em todos esses meses. Tenho livros novos que nunca foram abertos.

Pelo jeito vou ter que me contentar com concursos menores, de nível médio, com salários mais baixos... algo assim. Porque se até hoje não tomei a decisão e não paguei o preço, não tenho outra coisa pela frente.

Não vou ficar choramingando, sei que a culpa é toda e exclusivamente minha. Isso eu sempre soube. Eu gosto de estudar, mas acho que não encontrei o método certo, ou uma maneira que pudesse me manter motivada, não sei. Só sei que não rolou. Não estudei o suficiente. Não estudei nem perto do suficiente.

Estou me sentindo bem pequenininha. Uma ameba. Amebinha.