sábado, 8 de agosto de 2009

Angústias...


Sabem, estou muito estressada pois já sou a próxima na fila pra ser chamada na Caixa Econômica... Podem me xingar a vontade, mas sinto uma angústia tão grande, parece que não vou gostar de trabalhar em banco... mas nem posso falar disso com ninguém... minha família toda está na expectativa de me ver trabalhando na Caixa... meu namorado também...

Eu sinceramente preferia que demorasse mais pra ser chamada... queria ter a chance de estudar mais e de passar em algum outro concurso melhor, sei lá, algo que eu gostasse mesmo de fazer. Fiz 2 anos de estágio na Receita Federal, e meu sonho sempre foi trabalhar lá, pois adorava as funções, o trabalho, o ambiente...

Sei que vou poder continuar os estudos mesmo trabalhando... Mas sei lá, só quis vir aqui desabafar um pouco das minhas dúvidas, angústias... E o que mais tá me angustiando no momento é isso...
.
.
.
Concurso transferido!
A prova que eu iria fazer no próximo domingo dia 16 foi transferida para o dia 27/09, por causa da gripe A... Eu adorei! Mais tempo para estudar! Oba!
.
.
.

Amanda, não acredito que teve esse negócio com o cabelo no concurso do Ministério da Fazenda! Afffffffff. Por que não avisaram antes né? Foi bom você ter falado, vou procurar sempre ir com o cabelo preso nos concursos, hehehe. Sabe que nesse último cheguei a pensar nisso, pois no edital dizia ser proibido o uso de bonés, chapéus, gorros, etc. Aí pensei no cabelo... mas estava tão frio, nem prendi nada, ainda bem que não precisou, heheh.
Ah amiga, esqueci de falar desses “barulhinhos” de comida na hora da prova né? Hahahahaha. Depois vou incluir! Mas sabe que acho que tem essa bolacha das Tostines parecendo antiga? Ou será que era vencida? Hahahahah. (Estava com saudades dos seus comentáriosss! :D ). Bjosss

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Prova de ontem: lições aprendidas


Caí do cavalo, rsrs. Já era. Nossa, Português estava muuuito difícil... Nem se compara com a prova dos dois últimos concursos do IBGE. E parece que eu estava adivinhando, comentei sobre detestar textos longos ontem né? Pois é, o da prova tinham inacreditáveis 10 parágrafos! Enorme e chatíssimo. Cheio de palavras difíceis. E das 15 questões, só 1 de interpretação de texto, o resto de gramática, vixe!

Sempre fui bem em Português nos concursos, mas geralmente graças a interpretação de textos. A gramática ia por intuição mesmo. E ontem foi uma lição e tanto, me deparei com todas as dificuldades que tenho com essa disciplina mas que sempre “empurro pra baixo do tapete”. Foi bom pra ver que tenho que estudar, meeesmo!

Geografia estava mais ou menos, mais pra difícil também. Acho que deve ter sido a que fui pior, empatando com Português e Conhecimentos Gerais... Nessa última, dependo da sorte, vamos ver o gabarito depois, heheh.

Por fim, Raciocínio Lógico e Informática estavam fáceis! Na primeira devo ter errado no máximo 2 questões. Agora Informática era pra eu ter gabaritado, mas tive um erro incrível! Afffffffffff. Ontem conversando com um pessoal num fórum de concursos foi que percebi minha mancada, vergonhosaaaaaa! Tinha uma questão em que devia ser assinalada a alternativa incorreta; dentre as opções tinha a seguinte: “Windows Explorer é um programa específico para acesso à Internet e todo conteúdo da Web”. Eu li a alternativa e já risquei, pensei “essa está certa”... aaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhh... FALTA DE ATENÇÃO TOTAL! Eu “li” Internet Explorer ao invés de Windows Explorer... snif, snif... Nossa, que vacilada... não me conformo... abro o Windows Explorer todos os dias em primeiro lugar, logo que ligo o computador... Mais uma lição!

O gabarito vai sair daqui a pouco, as 14:00h. Mas acho que passar ou não nesse caso nem vai ser o mais importante. Dessa vez aprendi algumas lições valiosíssimas que com certeza devem servir para os próximos concursos que farei!

Ah, ontem durante a prova lembrei de várias outras coisas que detesto nos concursos, hahahaha, já acrescentei ao post anterior... Nossa, tinha um rapaz que passou a prova toda “puxando o nariz”... sério mesmo! Um barulho insuportável! Eu coloquei minha mão aberta sobre um ouvido e ficava apertando pra tentar me concentrar e não ficar mais ouvindo aquela sinfonia, ahahaha. Mas sabe, não é exagero... depois de um tempão os fiscais falaram pra ele ir no banheiro! Já pensou? Coitado, sei que não tem culpa, mas estava demais da conta. Ele foi ao banheiro, voltou e logo depois deixou a prova, acho que foi o primeiro a sair, fiquei com dó, mas tava dureza agüentar. Fora as tosses e espirros sem fim né? (tinham umas 10 pessoas tossindo...). Maior medo por causa da gripe A...

Outra coisa que foi insuportável: fiquei fazendo a prova sem ter a menor noção das horas... muito ruim isso! Nos últimos concursos que fiz ou tinha um relógio acima do quadro-negro ou os fiscais faziam um círculo no quadro, preenchendo a cada 30 min pra gente ter uma idéia do tempo... nesse nadica disso. Mais uma lição aprendida: tenho que arrumar um relógio que não seja digital pra levar nos concursos!

domingo, 2 de agosto de 2009

Coisas que não gosto nos concursos...


Hoje é Dia de Concurso!

Está um domingo chuvoso e gelado aqui na minha cidade, se não fosse o concurso com certeza seria um dia embaixo das cobertas, de frente pra TV ou lendo ou dormindo ou namorando... :D

Mas hoje tem concurso! A prova vai começar as 13:00h. Estou na expectativa. Eu devo ter algum problema, mas sabia que adoro fazer provas? Hahahaha. Sério mesmo, adoro fazer concursos! Com certeza não sou muito normal né?

Bom, mas tenho minhas ressalvas.
.
.
Coisas que NÃO GOSTO nos concursos:

- Quando a prova é em outra cidade: ter que viajar, geralmente de ônibus ou van (como foi no último da CEF), gastando horas e horas a mais, se cansando horrores, além de gastar uma boa grana com as despesas.

- Ter que ficar esperando até meia hora antes do término da prova pra poder levar o caderno de questões ou o gabarito: nossa, tem coisa mais chata que isso? Não suporto. Terminar a prova e não poder sair na mesma hora com o gabarito é uma verdadeira tortura. Isso já aconteceu diversas vezes comigo (principalmente em concursos mais fáceis, de nível médio, com poucas disciplinas... por exemplo, tem concursos com apenas 3 disciplinas, poucas questões, com tempo de duração de 4 horas... sendo que teria que ficar por 3 horas e meia na sala pra poder sair com seu gabarito... ninguém merece!). Geralmente eu faço rápido a prova, isso não quer dizer que sou melhor ou pior do que quem demora mais, só é meio jeito. Mas claro que tem exceções... já fiz algumas provas em que a duração foi insuficiente pra terminar todas as questões...

- Barulho externo ou dos fiscais na sala de provas... affff. E quando algum fiscal fica parado ao seu lado ou logo atrás de você, enquanto está resolvendo a prova? É dose né?

- Provas de Português com textos enooooormes... affff, sem comentários. E pra complementar esse item: é insuportável, em qualquer prova, questões muito grandes... enunciado enorme, alternativas maiores ainda... é muuuuuito cansativo...

- Cadernos de provas com as questões muito próximas, sem espaço para rascunhos (estes geralmente estão na última folha... então se for resolver as questões de matemática ou raciocínio lógico, tem que ficar virando as páginas o tempo todo).

- Gente com nariz escorrendo, eca, que nojo... puxando o nariz toda hora, ninguém merece... não dá pra ter concentração com isso do seu lado! E tosse também, insuportável!

- Sem relógio na sala, nem marcação da hora no quadro-negro...

Bem, devem ter outras coisas, mas agora só pensei nessas, ahhaha.

Nesse concurso de hoje, uma coisa inédita: estava relendo o edital e pelo que entendi, não vou precisar ficar horas esperando pra levar meu gabarito! Oba! Só o caderno de provas que só pode ser levado 1 hora antes do término da prova, bom né? E 1 hora já é melhor do que meia hora, heheh.

Depois conto como me saí!